Adolescente ganha festa surpresa após calote de buffet em aniversário de 15 anos: 'Foi coisa de filme'

Adolescente ganha festa surpresa após calote de buffet em aniversário de 15 anos: 'Foi coisa de filme'

Após sofrer calote de uma empresa de buffet em sua festa de 15 anos, a adolescente de Tabatinga (SP) Júlia Rodrigues Mordentes foi surpreendida com uma festa surpresa organizada por um empresário de Ibitinga (SP) e fornecedores da região.

Em 20 de julho deste ano, o serviço do buffet contratado pela família não apareceu no local onde a festa foi realizada e os parentes da menina precisaram improvisar com cachorro-quente para alimentar os convidados.

Para Júlia e a família, foi emocionante ter outra festa, agora com buffet completo.
“Foi coisa de filme. Depois de tanto caos, tanta angústia, seria impossível imaginar um sonho daqueles acontecendo comigo”.
 
O dono de um buffet de Ibitinga Oswaldo de Pascoli contou que resolveu planejar uma festa surpresa para a aniversariante depois que viu o que ocorreu com ela.

Para isso, reuniu os fornecedores que conhecia em um grupo no WhatsApp e mandou um áudio com a proposta. “Nós que trabalhamos com festa não vendemos produtos, nós vendemos sonhos”, declara.

Segundo ele, na mesma hora todos abraçaram a ideia e, aos poucos, mais pessoas foram se juntando para ajudar a montar a festa, que foi realizada no mesmo lugar da primeira cerimônia, na Chácara Maria Tereza, em Tabatinga.

Em seguida, Oswaldo entrou em contato com quem alugou a chácara para as duas festas e que é amiga da família.

A amiga, então, avisou a irmã de Júlia, Francine Rodrigues Nogueira e, em um mês, o grupo planejou toda a cerimônia com buffet completo, bolo, doces e salgadinhos.

SURPRESA
 
Segundo Francine, para que ninguém descobrisse os planos, os convidados foram chamados apenas uma semana antes do evento, que foi realizado no dia 24 de agosto.

Já para a adolescente se arrumar para a festa, o plano foi dizer que o fotógrafo contratado daria um book de presente à menina para compensar o desastre.

Assim, quando estavam indo tirar fotos em outra cidade, a cerimonialista ligou com a desculpa de que tinha perdido a chave de chácara e que elas precisariam levar a cópia para ela imediatamente. Quando chegaram ao local, a emoção tomou conta de Júlia e de todos os familiares, amigos e fornecedores.

“Todas as pessoas importantes para mim ali, foi uma sensação inexplicável”, admite Júlia, que diz não ter desconfiado da surpresa em nenhum momento.

 
“Foi surreal. Fiquei arrepiado dos pés à cabeça de ver a alegria dela”, relata Oswaldo, que deu um colar à menina em nome de todos os fornecedores do evento.

Para Francine, a surpresa emocionou todos que estavam presentes. “Com os preparativos, eu já estava me emocionando. Cada profissional se doou e fez o melhor. Eu via, assim, que eles não fizeram com o que sobrou de uma festa, com o que tinha lá. Eu via a ansiedade no grupo, fazendo com amor mesmo”, conta.

SUPERANDO O TRAUMA

Depois que o buffet não apareceu na primeira festa, a família de Júlia registrou um boletim de ocorrência e abriu um processo contra a empresa.

Até o momento, a família conta que não recebeu reembolso ou indenização por conta do ocorrido, mas que uma audiência está marcada para a próxima quarta-feira (4) para discutir o caso.

Júlia conta que se sentiu arrasada após a decepção da primeira festa. “Eu precisei ir atrás de psicólogo, porque tudo mexeu muito com o meu psicológico desde o acontecido. Confiar nas pessoas agora é uma luta”, admite a menina.

A nova festa, no entanto, renovou o sentimento. Não só dela, mas de todos da família.

“Eles apagaram completamente aquele filme de horror que a gente passou e transformaram em um verdadeiro conto de fadas, porque foi lindo demais”, completa a irmã. Fonte G1

*Colaborou sob supervisão de Ana Paula Yabiku e Paola Patriarca.