Agente de futebol morto a tiros no portão de casa era investigado por estelionato, diz polícia

Agente de futebol morto a tiros no portão de casa era investigado por estelionato, diz polícia

O agente de atletas de futebol Odair Donizete de Oliveira, de 43 anos e que foi morto a tiros em Palmital neste domingo (1º), era investigado por suspeita de estelionato, segundo o delegado responsável pelo caso, Giovani Bertinatti.
 

“Ele tinha vários desafetos por conta dos negócios como agente no futebol, alguns negócios que não deram certo e inclusive ele era investigado por estelionato”, afirma o delegado.
 
Além disso, segundo o boletim de ocorrência registrado no dia do crime, Odair também constava em registros policiais como investigado por estupro e receptação.


O delegado não deu detalhes sobre a investigação, mas informou que não descarta que o assassinato possa estar relacionado sobre as suspeitas.

“Não descartamos nenhuma hipótese, por isso ressaltamos a importância de quem tiver informações que entre em contato pelo disque-denúncia, por meio do número 181”, completa.

Chamado no portão
 
No dia do crime, Odair estava em um churrasco na casa de uma tia, na Rua Laudelino Batista da Rocha. Testemunhas relataram que o portão estava aberto e um homem, com o rosto coberto, chegou a pé e atirou na vítima.


De acordo com a Polícia Militar, ele foi chamado no portão pelo criminoso e foi atingido pelos disparos quando saiu do imóvel. No entanto, as testemunhas não reconheceram o suspeito, que fugiu após os disparos.

Odair foi atingido no pescoço e morreu no local. A polícia ouviu algumas testemunhas e segue investigando o caso.