Assis decreta medidas mais rígidas por uma semana

Assis decreta medidas mais rígidas por uma semana

O prefeito de Assis, José Fernandes, anunciou nesta segunda-feira, dia 29, medidas mais rígidas para tentar conter o avanço da Covid-19 no município.

Em caráter extraordinário, ele determinou o fechamento e a vedação de funcionamento de todos os estabelecimentos privados, sejam comerciais, industriais e de serviços, que não sejam essenciais. O Decreto entra em vigor a partir das 20h desta terça-feira, dia 30, e segue até às 6h da próxima segunda-feira, dia 5 de abril.

Segundo o documento, só poderão funcionar farmácias e drogarias; postos revendedores de combustíveis, sendo proibida a abertura de lojas de conveniência; supermercados, mercados, mercearias, padarias e açougues; serviços de segurança pública e vigilância; serviços de saúde públicos e particulares, saneamento básico, energia elétrica e funerários.

“Os estabelecimentos comerciais que possuírem estrutura, poderão fazer atendimento somente por meio de serviço de entrega à domicílio (delivery)”, informa o Decreto.

No período estabelecido, também está proibido o aluguel de chácaras, ranchos, sítios e salões que possam ser utilizados para promover festas, encontros, ou qualquer tipo de aglomerações de pessoas.

A administração pública também recomenda que seja evitada a circulação de pessoas e veículos pelas vias e logradouros públicos do município, somente devendo ocorrer em caráter de extrema necessidade.

As novas medidas adotadas se dão pela alta taxa de ocupação de leitos hospitalares em Assis e o elevado número de contaminações ocorridas nos últimos dias. Foram 1156 novos casos confirmados somente no mês de março.

Assis registrou, ainda, o óbito de 73 pessoas nos últimos 20 dias. “Consideramos que é necessária a tomada de medidas rígidas e urgentes, a fim de evitar o colapso na rede pública e privada de saúde do município”, diz o Decreto.