Começa a segunda fase da vacinação contra o sarampo em Paraguaçu

Começa a segunda fase da vacinação contra o sarampo em Paraguaçu

A segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo começa nesta segunda-feira (18) em Paraguaçu Paulista, em todas as unidades de Saúde. As pessoas, na faixa etária de 20 a 29 anos de idade, são o alvo desta etapa. A campanha será realizada de 18 a 30 de novembro.

De acordo com o último boletim epidemiológico sobre sarampo do Ministério da Saúde, esta faixa etária é a que mais acumula número de casos da doença. Nos últimos 90 dias de surto ativo, foram confirmados 1.729 casos em pessoas de 20 a 29 anos.

O secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, disse que um dos motivos é que esse público não tomou a vacina em nenhuma fase da vida e, se tomou, não voltou para aplicar a 2ª dose, necessária para a proteção.

Para atingir essa faixa etária, o ministério adotou algumas estratégias. Uma delas é a realização da segunda fase da campanha de vacinação em locais de grande circulação dessas pessoas. A ação será realizada em conjunto pelas três níveis de governo: federal, estadual e municipal.

Em Paraguaçu Paulista, de acordo com a informação da coordenadora da Vigilância Epidemiológica do Departamento de Saúde, Gisele de Oliveira, todos aqueles que ainda não receberam a dose da vacina contra o sarampo ainda podem ser imunizados. “Vamos vacinar todas faixas etárias não só os jovens, neste período que vai do dia 18 ao dia 30 de novembro”, destacou Gisele.

O Dia D Vacinação Contra o Sarampo será no dia 30 de novembro, um sábado. Em Paraguaçu Paulista, o atendimento à população será das 8 às 16 horas, nas seguintes Unidades de Saúde:


- UBS Popular
- ESF Barra Funda 2
- ESF VILA NOVA 3
- ESF Fercon

Casos de sarampo chegam a 10,6 mil no estado de São Paulo

Os casos de sarampo no estado de São Paulo chegaram a 10.620 neste ano, de acordo com balanço da Secretaria da Saúde estadual. O Centro de Vigilância Epidemiológica estadual realiza monitoramento contínuo da circulação do vírus, registrando 8.189 casos confirmados laboratorialmente e mais 2.431 casos confirmados com base no critério clínico-epidemiológico, ou seja, em sintomas e avaliação médica.

O estado continua aplicando vacina contra sarampo em bebês com idade entre 6 meses e 12 meses, conforme recomendado pelo Ministério da Saúde. A faixa etária é considerada mais vulnerável a casos graves e óbitos e representa cerca de 15,4% do total de casos registrados em São Paulo.

Entre 18 e 30 de novembro ocorre a segunda fase da campanha de vacinação contra o sarampo, com foco em jovens de 20 a 29 anos. O grupo poderá receber a dose da tríplice ou da dupla viral (sarampo e rubéola), de acordo com a indicação do profissional de saúde.

A Secretaria da Saúde mantém a ressalva de que a vacina é contraindicada para bebês com menos de 6 meses. A recomendação para quem tem crianças nessa faixa etária é evitar exposição a aglomerações e manter higienização e ventilação adequadas nos ambientes onde o bebê permanece. A vacina também é contraindicada para pessoas imunodeprimidas e gestantes.

Uma cobertura tão baixa pode abrir as portas inclusive para a rubéola, outra enfermidade prevenível com as vacinas tríplice e tetravirais. Alguns casos isolados dessa infecção já surgiram na América Latina.

Por causa dos surtos, até bebês de 6 meses a 1 ano estão sendo orientados a tomar a vacina contra o sarampo se forem para locais com casos notificados. Além disso, muitos adultos acham que estão imunizados quando, na realidade, não cumpriram o calendário de vacinação direito. Fonte: Prefeitura