Corpo de universitária encontrada morta é enterrado sob forte comoção em Bariri

Corpo de universitária encontrada morta é enterrado sob forte comoção em Bariri

 

O corpo da jovem que foi encontrada morta um dia depois de desaparecer em Bariri (SP) foi enterrado sob forte comoção no início da tarde desta quinta-feira (26), no cemitério municipal da cidade.


Parentes, amigos e moradores que acompanharam o caso estiveram presentes no velório, que se estendeu durante a madrugada e a manhã, e no enterro. Segundo um funcionário do cemitério, cerca de 1 mil pessoas estiverem presente no sepultamento, que ocorreu às 13h.

"Está sendo muito chocante, é muito triste. Uma moça muito alegre, muito boazinha. É triste porque a gente nunca ia esperar acontecer uma coisa dessas", relata Maria José Alves, moradora de Bariri que acompanhou o velório da jovem.

"Um momento de revolta mediante um crime tão bárbaro que foi. É difícil, sem palavras", comenta outra moradora.

"Um momento de revolta mediante um crime tão bárbaro que foi. É difícil, sem palavras", comenta outra moradora.

O namorado da jovem, Jefferson Viana, escreveu um longo texto em seu perfil no Facebook para falar sobre a perda. "Tudo que eu sinto resume em saudades de você, e queria te dizer isso pessoalmente, meu amor: para sempre eu vou te amar", declara o jovem na publicação que já teve milhares de compartilhamentos.


Mariana Bazza tinha 19 anos e estudava fisioterapia em uma faculdade particular de Bauru.

Entenda o caso
 
Na manhã de terça-feira (24), Mariana saiu da academia que frequentava em Bariri e percebeu que o pneu do carro estava murcho.

Um desconhecido se ofereceu para ajudá-la e a convenceu a levar o veículo até uma chácara em frente a academia, onde ele trabalhava de pintor. Desde então, a jovem não foi mais vista e, na manhã de quarta-feira (25), o corpo dela foi encontrado em uma área de canavial na zona rural de Ibitinga.


O suspeito Rodrigo Pereira Alves, de 37 anos, passou por audiência de custódia na tarde de quarta-feira (25) e está preso preventivamente no Centro de Detenção Provisória de Bauru. ERodrigo le tem diversas passagens pela polícia, incluindo estupro e roubo, e cumpria pena em prisão domiciliar.

A investigação da polícia apontou que Mariana foi morta por Rodrigo, pois é ele quem aparece nas imagens da câmera de segurança da academia que a vítima frequentava conversando com a jovem. Ao sair do local, ela encontrou o pneu do carro esvaziado.


As imagens mostram o momento em que o suspeito aborda Mariana na saída da academia e os dois conversam.

Logo depois ele atravessa a rua e entra em uma chácara onde trabalhava como pintor. Mariana pega o carro, dá a volta na avenida e entra no imóvel onde o criminoso estava esperando para trocar o pneu do veículo.


A jovem chegou a mandar para o namorado uma foto do suspeito fazendo a substituição do pneu furado, para avisar o que tinha acontecido. A imagem ajudou a polícia a chegar até o suspeito.

A câmera também registrou o momento em que o carro da jovem deixa o imóvel, cerca de uma hora depois. Mas nas imagens não é possível ver quem estava na direção.


Com base nas imagens, a polícia identificou o suspeito e conseguiu fazer a prisão em Itápolis, a 60 quilômetros de Bariri, escondido no telhado de uma casa.

Rodrigo foi levado para a delegacia, onde inicialmente negou qualquer envolvimento com o caso, mas depois disse que sabia onde o corpo estava.


Com a localização fornecida pelo criminoso, a polícia encontrou Mariana morta em uma área de canavial em Cambaratiba, distrito de Ibitinga, cidade próxima a Bariri.

O corpo foi encontrado em uma área de mata, próxima a rodovia, de bruços com as mãos amarradas para trás e um tecido no pescoço.


Aparentemente não havia sinais de crime sexual, mas segundo a polícia, somente a perícia vai apontar o que aconteceu, inclusive a causa da morte. A polícia ainda não sabe o que motivou o crime. Fonte G1


 
Corpo de universitária encontrada morta é enterrado sob forte comoção em Bariri

Corpo de universitária encontrada morta é enterrado sob forte comoção em Bariri