Figura ilustre de Paraguaçu, ‘Tide’ morre aos 94 anos

Figura ilustre de Paraguaçu, ‘Tide’ morre aos 94 anos

Morreu às 16h desta segunda-feira, dia 07, na Santa Casa de Paraguaçu Paulista, Aristides Rosa, carinhosamente conhecido como Tide, aos 94 anos.

Vítima de infarto, Tide deixa a sua esposa Luzia Ambrósio Rosa, dois filhos, Nilton e Fátima, e cinco netos.

O corpo será velado no Velório Municipal nesta terça-feira, dia 08, das 07h às 10h. O sepultamento ocorrerá no Cemitério da Paz.

HISTÓRIA

Aristides Rosa nasceu no dia 12 de março de 1927. Ele era filho de Filismino Olímpio Rosa, conhecido como Seo Nhonô, e Maria Luiza Saldanha, ambos falecidos, moradores de Paraguaçu Paulista.

Casou-se com Luzia Ambrósio Rosa, filha do Sr. Pedro Ambrósio. Eles tiveram dois filhos: Nilton, cirurgião dentista, e Fátima, psicóloga; e cinco netos: Tiago, Thomaz e Tatiane (filhos de Nilton) e Diego e Lucas (filhos de Fátima).

Tide com a sua esposa e os seus dois filhos

Os três primeiros anos escolares, Aristides fez no Grupo Escolar local e o 4º ano no Colégio Campos Sales, em São Paulo.

Ao retornar para Paraguaçu, trabalhou por cinco anos nas Casas Pernambucanas, onde era escriturário e se tornou subgerente.

Jogou futebol no Esporte Clube 1º de Maio e no famoso ABC, sempre como ponta esquerda. Jogou também no time da cidade de Londrina (PR), onde foi campeão regional e ganhou o troféu “O Menino de Ouro”.

Na inauguração do Estádio “Carlos Affini”, marcou o 1º gol do jogo contra a Prudentina de Presidente Prudente.

Aristides foi homenageado com uma placa no Estádio Carlos Affini por ser o autor do primeiro gol no local, no dia 11 de março de 1956

Ele também trabalhou no Bar Vitória, do seu cunhado Gumercindo, e também na fábrica de Guaraná Castro, em Jaguapitã, também do Gumercindo.

Voltou para Paraguaçu e implantou uma sorveteria de muito prestígio, com uma variedade imensa de picolés de diversos sabores. Ele industrializou o sorvete de massa, vendendo em grande quantidade em toda região, em larga escala, chegando a ter 40 depósitos. Produzia naquela época sorvete diet. Dona Luzia era seu braço direito e comandava os vendedores de picolés na cidade.

São-paulino roxo, Tide gostava muito de assistir aos jogos do seu time. 

Ao lado da sua esposa, ele foi atuante no Lions Clube por 35 anos. Fonte: i7 Notícias