Morre paraguaçuense que mobilizou campanha para pagar hospital particular

Morre paraguaçuense que mobilizou campanha para pagar hospital particular

O paraguaçuense Luis Antônio de Souza, de 62 anos, morreu por volta da 01h desta quarta-feira, dia 07, por complicações da Covid-19, em Sorocaba (SP). Com a falta de vagas na rede pública de saúde, a família decidiu fazer uma campanha para pagar a internação dele em um hospital particular de Sorocaba (SP), local onde ele residia atualmente, conforme informamos nesta manhã.

Segundo a filha mais nova do pedreiro Luis Antônio de Souza, Mayara Oliveira de Souza, o pai não tinha convênio médico e começou a se sentir mal de um dia para o outro, após a filha mais velha testar positivo para o coronavírus.

A princípio, Luis teve sintomas leves e, na última semana do mês de março, foi ao Pronto Atendimento, onde realizou o exame. O pedreiro passou a tomar medicamentos e a fazer o isolamento, mas acabou piorando.

No último sábado (3), o homem foi levado a um hospital particular da cidade, pois a família acreditou que o atendimento seria mais rápido no local. De acordo com Mayara, eles estavam dispostos a pagar pela internação, mas não imaginavam que Luis ficaria tanto tempo no hospital, nem que o valor seria exorbitante.

Conforme a filha, ao chegar ao hospital, ele foi atendido na enfermaria, embora precisasse de UTI. Mayara ainda diz que Luis não conseguia tirar o tubo de oxigênio nem para beber água, pois os aparelhos apitavam.

"Os médicos informaram que ele precisava de um leito na UTI, mas, para ser encaminhado, era necessário um valor de caução", explica Mayara.

No entanto, após uma piora no quadro, Luis foi encaminhado para intubação na UTI, mesmo sem a caução.

Foi então que a família de Luis criou uma campanha nas redes sociais para arrecadar o dinheiro necessário e pagar a internação dele no hospital.

Infelizmente, poucos dias após a criação da campanha, Luis Antônio não resistiu e morreu nesta madrugada. A família ficou sabendo da morte do paraguaçuense apenas no início da manhã.

Luis Antonio era paraguaçuense, mas há cerca de 30 anos residia em Sorocaba (SP). Ele deixa a esposa Claudete, as filhas Lívia e Mayara e três netos. O corpo será sepultado em Sorocaba. Fonte e foto: I7 Notícias