Operação Xeque-Mate combate o tráfico de drogas sintéticas no Oeste Paulista

Operação Xeque-Mate combate o tráfico de drogas sintéticas no Oeste Paulista

A Polícia Civil, em Presidente Prudente, deflagrou na manhã desta sexta-feira (6) uma operação denominada de Xeque-Mate, que visa obter informações e combater o tráfico de drogas orgânicas e sintéticas no município.


São cumpridos 11 mandados de busca e apreensão domiciliar nas cidades de Presidente Prudente, Presidente Venceslau, Mirante do Paranapanema, Tupã (SP) e Votuporanga (SP).


Diligências feitas pela Delegacia de Investigações Sobre Entorpecente (Dise) indicaram 11 suspeitos associados, direta ou indiretamente, relacionados com a comercialização ilegal de drogas, especialmente sintéticas.


As investigações apontaram que os suspeitos utilizavam um aplicativo de troca de mensagens tanto para o contato com os usuários compradores de drogas, como para fornecimento recíproco, demonstrando uma organização entre os associados, segundo a polícia.

A apuração ainda desvendou que os suspeitos utilizavam o serviço dos Correios para o recebimento e envios de drogas sintéticas.
 

Conforme a polícia, as investigações apontaram que as principais drogas comercializadas são as de natureza sintética, tais como ecstasy, LSD, MDMA e diversas ramificações dessas drogas, tais como pouco conhecidas e de alto custo econômico para seus usuários.


Os suspeitos tinham por foco o comércio de novas drogas orgânicas derivadas da maconha, tais como somango, somango purple, pac e euro.


O público alvo das substâncias era formado por estudantes e jovens de alta renda, frequentadores de festas eletrônicas e baladas, dificultando a ação policial, uma vez que os traficantes mascaravam-se entre indivíduos da mesma classe social, conforme a Polícia Civil.

Ainda de acordo com a polícia, os suspeitos enviavam valores e fotos das drogas sugeridas e diversas negociações eram feitas pelo aplicativo de troca de mensagens.


A operação recebeu nome de Xeque-Mate em alusão ao fim da empreitada criminosa de venda de drogas.


De acordo com a Polícia Civil, sete pessoas foram presas, incluindo prisões em flagrantes e temporárias.


Duas pessoas foram presas em Presidente Prudente, entre elas um cadeirante, duas em Presidente Venceslau, uma em Tupã e um casal em Votuporanga.

 

Os presos têm idades entre 20 e 35 anos. Fonte G1