Prefeita se reúne com donos de postos para tratar de preços de combustíveis em Paraguaçu

Prefeita se reúne com donos de postos para tratar de preços de combustíveis em Paraguaçu

Atendendo à solicitação de consumidores de Paraguaçu Paulista, a prefeita Almira Garms realizou uma reunião, nesta semana passada, com os representantes de postos de combustíveis para verificar se há diferença nos preços praticados no município com os cobrados em todo Brasil. “Constatamos que não há diferença, pois os postos de Paraguaçu seguem as normas estabelecidas para todo o país”, afirmou a prefeita Almira.

Estiveram presentes à reunião com a prefeita Almira, os representantes dos postos de combustíveis Casa Amarela, Delta, Portal, Trucks, São Marcos e Casa Avenida. Participaram também, a convite de Almira e representando a ACE – Associação Comercial e Empresarial de Paraguaçu –, o vice-prefeito Clemente Júnior e o gerente Fernando Rocha, além do diretor do Departamento de Indústria, Comércio e Serviço da Prefeitura, Ronaldo César Braga Costa.

O abastecimento nacional de combustíveis é declarado como de utilidade pública pela legislação brasileira e é regulamentado pela ANP – Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, à qual cabe garantir ao consumidor a qualidade e o fornecimento dos combustíveis em todo o Brasil.

Os empresários de Paraguaçu Paulista informaram à prefeita Almira que o valor praticado em Paraguaçu segue a média nacional calculada pela ANP, que monitora os valores médios do etanol, gasolina, diesel e do gás de cozinha. No exercício dessa competência, a Agência elabora e publica resoluções técnicas que regulam as atividades constantes do sistema nacional de abastecimento de combustíveis. Eles informaram que repassam ao consumidor os custos de toda a cadeia do combustível e que o preço final é composto basicamente por quatro parcelas: realização do produtor ou importador, custo do produto (etanol, gasolina, diesel ou gás de cozinha) tributos (ICMS, PIS/PAsep e Cofins, e CIDE), e margens de distribuição e revenda.

Depois de ouvir os empresários, a prefeita orienta a população de Paraguaçu sobre o fato de que não é possível vender um produto com um menor preço do que se paga por ele, mesmo quando se trata de grande rede e uma marca forte.

“Sobre os preços de combustíveis muito baixos praticados em municípios da região, o consumidor deve ficar atento e verificar a qualidade do produto, se realmente compensa ir para outra cidade abastecer. Devemos ser cuidadosos porque, infelizmente, temos moradores resolvidos a denegrir Paraguaçu, o nosso comércio, a menosprezar o que temos, partindo da máxima de que a grama do vizinho é sempre mais verde. No entanto, devemos valorizar o que temos em Paraguaçu Paulista”, finalizou a prefeita Almira Garms.