Suspeito de jogar gato para ser atacado por cães presta depoimento na delegacia de Cândido Mota

Suspeito de jogar gato para ser atacado por cães presta depoimento na delegacia de Cândido Mota

O homem suspeito de jogar um gato para ser atacado por cães, em Cândito Mota (SP), foi identificado e prestou depoimento na delegacia nesta sexta-feira (4). De acordo com a Polícia Civil, ele negou a ação.


Imagens de circuito de segurança que circulam nas redes sociais mostram o momento em que um gato tenta fugir do ataque de cães e sobe numa árvore.

De acordo com moradores, o gato foi socorrido e levado a uma clínica veterinária já sem movimentos nas pernas, com sinais de que ficaria paraplégico. Porém, durante o tratamento, ele não resistiu aos ferimentos e morreu na segunda-feira (1º).


Segundo o delegado Gustavo Barbosa Siqueira, que abriu as investigações após perceber a repercussão do caso nas redes sociais, o suspeito afirmou em depoimento que queria apenas ajudar o gato, empurrando o animal mais para o alto da árvore.


O suspeito afirmou que já conhecia os cães, que não são dele, e que não os afastou porque eles estavam muito agressivos e poderiam atacá-lo.


Ainda segundo o delegado, o homem afirmou ainda que possui uma gata em casa e que, por isso, jamais faria uma maldade contra outro gato.

Suspeito de jogar gato para ser atacado por cães presta depoimento na delegacia de Cândido Mota