Vacina da gripe está em falta; novo lote de vacinas deve chegar na quinta-feira

Vacina da gripe está em falta; novo lote de vacinas deve chegar na quinta-feira

A vacina contra a gripe está em falta no estado de São Paulo, segundo o Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo (Cosems-SP). Paraguaçu Paulista, por exemplo, recebeu apenas 30% das vacinas para as mais de 5 mil pessoas a serem vacinadas durante a campanha.

A primeira etapa da vacinação contra a gripe em São Paulo começou nesta segunda-feira (23),  mas o Ministério da Saúde enviou cerca de 60% do quantitativo necessário para o estado de São Paulo, para os grupos prioritários da primeira etapa – idosos e profissionais de saúde. 

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo afirma que recebeu 4,8 milhões de vacinas do governo federal e que as vacinas recebidas no final de semana devem ser distribuídas aos municípios até esta terça-feira, dia 24 de março. 

No entanto, a diretora do Departamento de Saúde de Paraguaçu Paulista, Cristiane Bonfim, afirma que a previsão para Paraguaçu Paulista é de que o segundo lote de vacinas chegue na quinta-feira, dia 26 de março. “Até lá, estamos sem vacina para seguir com a campanha em Paraguaçu, assim como está acontecendo em outras cidades do estado”, afirma a diretora.

Para o presidente do Cosem-SP, José Eduardo Fogolin Passos, o órgão foi surpreendido logo nas primeiras horas de hoje, segunda-feira, com as informações de inúmeros gestores de diferentes municípios do estado sobre o término da vacina. “Quando o governador anuncia que há vacina o suficiente, a população entende que a responsabilidade pela falta de vacina, é do gestor municipal", contesta.

“A culpa não é do município. O Ministério da Saúde anuncia que distribuiu as vacinas, faz propaganda do início da campanha e nós, aqui na ponta, nos municípios, não recebemos as doses para vacinar a população”, reafirma a diretora de Saúde Cristiane Bonfim.

No entanto, Cristiane afirma que é importante que a população entenda que o próximo lote vai chegar na quinta-feira e assim os outros lotes, conforme a capacidade de abastecimento do Ministério da Saúde, até que todo o público alvo de Paraguaçu Paulista seja vacinado. “No primeiro momento, vacinamos os idosos acamados e os profissionais de saúde. Agora, com os próximos lotes, serão vacinados os demais idosos e estamos nos organizando para que não haja aglomeração nas Unidades de Saúde. E os idosos serão avisados quando a vacina chegar na Unidade de Saúde do bairro onde ele que mora, vamos divulgar e vacinar todos, não de uma vez só, mas todos”, garantiu Cristiane Bonfim.

A vacina contra a gripe não protege contra o novo coronavírus, mas como os sintomas da doença são parecidos com os da gripe, a campanha de vacinação facilita os diagnósticos por exclusão. Fonte: Prefeitura